29 de mar de 2011

O GUERREIRO

Um pouco de poesia torna sua vida mais digerível. O José Alencar morreu e a morte nunca perde uma contenda. Neste caso, não. O velho político foi vencido, mas nos deixou uma lição de dignidade inesquecível. A morte pode levar o corpo, mas a coragem vai permanecer entre todos nós. Não digo, como se diz: ele descansou. A morte não é uma cama. Devo dizer ainda que nunca tive simpatia com o político José Alencar, mas me confesso triste e desapontado. O dinheiro não garante a imunidade contra doenças, ainda que possa prolongar a vida. Mas dinheiro sem coragem é como ter um carro e não ter combustível. Meus respeitos ao guerreiro José Alencar.

Nenhum comentário: