13 de mai de 2010

OSWALDO

Oswaldo me olhou sem entusiasmo ou terá sido impressão? Ao lado de camisas de manga cumprida lá estava meu bom amigo, companheiro de memoráveis jornadas. Como não tenho leitores, não preciso me preocupar com as mentes poluídas: ele não é o Ricardão! Oswaldo é um paletó. Isso mesmo, um sensual paletó acinzentado. Eu ou usei no batismo, na primeira comunhão, na formatura, no casamento, no divórcio, na apresentação da dissertação, em congressos... a lista é bem grande de serviços prestados pelo bom e aconchegante amigo. Na próxima semana será a a premiação em Brasília. Dizem que o ministro estará presente, algumas autoridades e meu amigos deputado e... mais um trabalho para o super Oswaldo? Não gosto de paletós, roupas formais, no máximo uma camisa de maga comprida e o Oswaldo. Preocupo-me com a justiça trabalhista, afinal o velho Oswaldo está muitos anos na ativa. Vou pensar no assunto. Acho que percebi certo brilho no meu bom e fiel amigo, será que ele quer ir? Ah! Quantas balas juquinhas aquele bolso escondido não carregou para meu deleite ou quantas e quantas vezes me aqueceu da "friaca" de aviões e aparelhos de refrigeração ruidosos... Ah, meu bom Oswaldo...

2 comentários:

Bruno disse...

Boa Noite Professor!
Leitor o senhor tem sim, e eu até estou providenciando o meu blog também para pôr minhas idéias e pensamentos em órbita. Fica aqui o registro de que podereis até falar só, mas na escuta sempre terá pessoas fiéis ao verídico e imortal pensamento humano!

Mari disse...

Que injúria: "Como não tenho leitores, não preciso me preocupar com as mentes poluídas";nunca diga uma coisa dessas.
Desconheço a natureza de tal premiação,porém desde já deixo aqui registrada as minhas congratulações.
Saudades suas!