2 de mai de 2010

ADALBERTO

Adabelto morava na Baixada Fluminense e era considerado um galã. Ele se achava parecido com David Cassidy, da Família Dó Ré Mi, um antigo seriado. Às tarde cantarolava de frente para o espelho, enquanto utilizava seus cremes contra espinhas. Gostava também de Kung Fu e imitava os gritos de Bruce Lee, dizia "quer morrer?" e esmagava os punhos contra sandálias de borracha. À noite paquerava as gatinhas do Nilopolitano, cabelo escovado, calça apertada, quase sedutor. O tempo passou e David Cassidy também. Bruce Lee morreu de forma misteriosa e os bailes do Nilopolitano perderam o glamour. As espinhas continuaram suas fãs, enquanto as mulherese se afastavam aos poucos. Dizem que Adalberto passou a consumir drogas e que seus cabelos de verdade eram negros. Reabilitou-se e foi trabalhar de cobrador de ônibus. Adalberto não canta mais Wildflower e nem se exibe com um numchaku. Perdeu o brilho dos olhos e, quem sabe, a vontade de viver.

Nenhum comentário: