13 de abr de 2010

O DEUS DA MENTIRA

No fim ele sempre acerta. Detesta seus pacientes, o seu fascínio é pelo desafio dos casos e não por considerações humanitária. O mundo de House é um mundo de gente que mente. Todos mentem, até os microorganismos. A série House faz sucesso porque põe o dedo na ferida das mazelas humanas. Egoísmo e mentira são os recheios das boas intenções, assim somos levados a crer pelo filme. Realmente, não tenho colhido outra coisa da vida. Hoje mesmo peguei, ao vasculhar uns papéis, uma carta que começava nos seguintes termos: "Eu sei que pra você é complicado acreditar nas coisas que eu digo". Evidentemente, como dizia Laozi, quem se justifica não convence. Outro personagem de House. As pessoas mentem antes de mais nada para si mesmas: quando acreditam em suas próprias mentiras, podem mentir dizendo verdades. O tempo me ensinou a esperar ação e não me deixar levar por palavras. House é um Deus. Um Deus num mundo de mentiras e doenças. Quanto mais assisto, mais limpo me sinto...

2 comentários:

Lucio Sá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucio Sá disse...

ACREDITO QUE SE DEVA TER CUIDADO QUANDO SE LIDA COM LOKI, POIS ELE SEDUZ TANTO QUANTO MENTE, E PODEMOS NOS PERDER NAS QUESTÕES ENTRE: REAL E MENTIRA/ILUSÃO E VERDADE. LEMBREMO-NOS DOS ENSINAMENTOS DA MATRIX. VIVER NO SONHO MUITAS VEZES É MELHOR QUE CONHECER A REALIDADE, OU SEJA A MENTIRA PODE SE TORNAR BENÉFICA E A VERDADE UM MAL, TORNANDO COMPLEXA A QUESTÃO DO QUE SERIA CORRETO.