10 de mar de 2010

O MOTE

Ouvi a voz rascante no som ambiente da loja. Não conhecia a cantora, só as músicas - clássicos internacionais. Então, a negra lâmina cortou a noite, praticamente imperceptível. O bruxo ali estava com a cabeça mais cheia do que nunca, era o peso, o carma e o darma... O tempo passa rápido demais e... bem, não era este o mote da crônica. Perdi o fio.... Então, aproveito para dizer a todas as siliconadas que o importante é ser feliz. Tenho obturações nos dentes, sei o que é isto... Ironias à parte, acho que o corpo não é tudo. Mais importante que a embalagem é o chocolate, embora jamais comprasse um chocolate embalado em papel jornal. A comparação pode soar bizarra, mas é suficiente. Talvez fosse melhor transcrever nestas páginas os comentários que recebo por email, scrap e msn. Prefiro respeitar, contudo, as escolhas alheias.

Nenhum comentário: