18 de fev de 2010

Escrevo uma apresentação. Pausa. Venho aqui enquanto me lembro da borboleta azul Exuberante, planava acima dos reles seres humanos. Flanava. Seu azulado calça jeans contrastava com a "verdidão" da mata. Ah! Borboleta! A graciosidade de seu vôo acompanhará meus neurônios até ao inferno. Você desfilou e tirou dez em todos os quesitos. Minha paixão vai contigo.

2 comentários:

Tati disse...

Que lindoooooooo!!!

MM disse...

Seus olhozinhos me encantam. Seu riso me faz renascer. Não para um só segundo e quer voar todo o mundo com suas asinhas miúdas. Um derivativo à vida rotineira, minha farfalla ligeira.