17 de dez de 2009

SESSÃO RABANADA

Bastardos Inglórios é um bom filme, embora eu esperasse mais. Sua grande virtude é ter a marca do diretor, Quentin Tarantino, e apesar de toda badalação em torno de Bad Pitt, gostei mais do ator que fez o coronel Hans Lada. Não tinha pipoca em casa, mas ainda restavam alguns bombons. Sonhei com rabanadas, deve ser por causa do Natal que se aproxima. Minha avó não está mais aqui para fazê-las e até achei engraçado a chinesa me passar uma receita, como se eu fosse muito chegado a fazer quitutes. Hum... Bem que eu veria outro filme hoje, devorando algumas rabanadinhas, quentes ou geladas, não importa a temperatura. Aceito doações de meus milhares de leitores, mas por favor, nada de receitas exóticas como a da chinesa: baunilha, licor, leite condensado, pimenta, azeitona, caramelo... argh!

2 comentários:

Steve disse...

O que achei mais engraçado foi a menção do termo "Guerrilha" quando esse conceito foi inventado na década seguinte, na sua querida China.

Mari disse...

Pois é,é a rabanada se globalizando...