4 de jul de 2009

O CAMINHO

O caminho estava diferente. Eu subi a ladeira e quase levo comigo a porta de um carro que foi aberta repentinamente. Olhei e voltei no tempo. Não foi ontem, embora muita água tenha rolado ladeira abaixo. Eu acredito nos caprichos da vida para além do nosso controle, provavelmente seguindo uma lógica que nos transcende. Chego em casa com muita dor de cabeça. Um dia inteiro de aulas. Os alunos gostaram, fico também satisfeito. Eu dei duas voltas no quarteirão. Escrevo aqui enquanto penso no que vou fazer. A apresentadora do programa na tv me lembra a Edie Brickell, com o melhor sotaque carioca do mundo. Tenho um Ferrero Rocher que ganhei de uma aluna. Eu vou me recostar na poltrona e comer unzinhos. Não vou ao cinema, não vou sair para comer, não sei o que vou fazer nesse sábado. Eu buzinei duas vezes. A cabeça dói, mas antes do chocolate mais uma lição de Osho on line por favor...

Um comentário:

Aline disse...

Você é perfeito...coma seu bombom e seja feliz...a dor de cabeça é passageira...Você é total, Osho escreveu pra você...
"Se você puder penetrar em qualquer ato com todo seu coração, você é total.
E totalidade traz inteireza.
Totalidade traz saúde.
Totalidade traz sanidade".