7 de abr de 2009

R$ 40,00

Em menos de 10 minutos ela recolocou o bloco no lugar e lá foram R$ 40,00. Antes, como já relatei, foram R$ 100,00 por 20 minutos de consulta no médico. No primeiro caso R$ 240,00, R$ 300,00 no segundo - a remuneração por hora de trabalho. Nada contra os profissionais bem sucedidos, mas um professor "top de linha" dificilmente ganha tanto. Alguém vai dizer que houve investimento e qualificação na profissão, mas certamente muito aquém daquela feita por um professor de ponta, com doutorado e atuante em instituição pública. Que compra toneladas de livros, fala idiomas, escreve, pesquisa, avalia, desloca-se o tempo todo, enfim. A disparidade é enorme, sem contar que dentistas e médicos precisam de professores para receber sua formação. E por formação não temos apenas as habilidades específicas para o exercício da profissão: um bom profissional deve ter ética, saber se expressar, escrever, calcular - competências que se aprende na escola, seja em que nível for. A desvalorização dos professores tem como contrapartida profissionais que podem ser até bem sucedidos financeiramente, mas são carentes de tais competências.

Um comentário:

Anderson Morgado disse...

Como diria o poeta: "... enquanto houver burguesia não vai haver poesia."
João, tornamo-nos o país dos advogados e não há justiça. Os médicos só atendem "bem" em consultórios...