24 de nov de 2008

POLARIDADE E CRISE

A crise econômica. Desde que nasci só ouço falar em crise. Nos Estados Unidos: ausência de confiança nas instituições financeiras, "bolha" do mercado imobiliário, desemprego... Interessante o novo presidente, que só tem de novidade a cor da pele. No mais, o receituário é o mesmo. Não se fala que o modelo americano, o "american way of life", é suicida. Baseado em consumo e pouco trabalho. Ninguém ainda viu que a queda americana é proporcional à ascensão chinesa? Que as fábricas do mundo inteiro migram para a Ásia em busca de salários miseráveis, ausência de leis trabalhistas, impostos ou regulamentação ecológica? Os produtos chineses conseguiram manter a inflação baixa, alimentar o sonho de consumo das classes médias ocidentais e os bolsos de meia dúzia de capitalistas. Há quem vibre com as perspectivas de um mundo multipolar: Estados Unidos, Europa, China, Índia, Brasil, África do Sul... Fascinante o novo tabuleiro político do Terceiro Milênio - pode ser, do ponto de vista teórico. Mas não vivemos em livros e sim num planeta que tem sido destruído sistematicamente. E por uma espécie de vida totalmente insana que insiste em se dizer racional. A questão não é a uni, bi ou a múltipla e sim a própria noção de polaridade. De poder, essa obsessão humana em todos os níveis - social, político, econômico, religioso...

3 comentários:

Samuelle disse...

Concordo com você quanto a fascinação da humanidade por uma realidade esfacelada em polaridades. Não há espaço nessa dita racionalidade para compreender a harmonia que rege a natureza e tudo aquilo que foge da compreensão humana. Crises sempre existirão, quando não for financeira será política, ambiental, existencial...rs. Seria uma tára por crises? Uma mentalidade a ser estudada?

Patrick Gomes disse...

Hum... o clube do blog está de volta?
Parabéns pelo blog. O visual ficou melhor que todas suas tentativas no ig. E o conteúdo continua interessante.

Quanto à crise... Elas sempre estarão por aí. Nos choques entre átomos, ou no rebaixamento do Vasco...

"tára por crises" é ótima! Acho que buscamos crises à todo instante!

Essa crise afetou o mundo! Mas os cabofrienses comemoram o turismo que em 2009 deve ser muito melhor, por ter menos brasileiros viajando para o exterior. A deflação tornou uma motocicleta mais acessível (por enquanto, pelo menos. Não podemos esquecer que o termo "crise"
representa mais "mudança" ou "agitação" do que necessariamente "ruína"!
Aliás, ruína pra alguns, sem dúvida!

grandes expectativas para a nova ordem mundial! Bi? Tri? Multi? Uno? Não temos como prever, mas posso prever que vou ficar de p6 se não começar a estudar agora mesmo!

Daniela disse...

O blog tá lindo e os textos ótimos...
Bj João!