11 de nov de 2010

TURMAS

Turmas devem ser encaradas como se fossem filhos, sem preferência, tratamento igual para todos. Mas turmas não são filhos e sempre existe uma que nos cativa mais, seja qual for o motivo. No ensino superior, tenho uma turma que o tempo com eles parece pequeno. Discutimos assuntos diversos e me sinto inteiramente à vontade com eles. Em sua grande maioria, levam os temas à sério e se mostram receptivos. Gosto deles, de sua expressão de carinho e amizade. Já no ensino médio tem aquela turma da sexta-feira, peraltas como só eles. Boa gente, saudáveis e maledicentes, deliciosamente canalhas como qualquer jovem normal. Nessas horas, o trabalho se torna prazeroso...

Nenhum comentário: