8 de nov de 2010

BOCEJO

Segunda-feira. Um dia entediante. Jantei mas estou com fome. Hesito em encerrar o dia. O estômago reclama por expediente. Deixei a televisão sem o áudio. A casa inteira está mergulhada em silêncio. Só o barulho das teclas e o rumor do hard disk. Há contas espalhadas aqui e ali, foram quitadas e não incomodam. Aguardo o dia seguinte, mas não há nada no ar. Nenhuma boa notícia a caminho e, espero, nem má notícia também. Tudo morno. Silencioso. E um bocejo se faz necessário...

Nenhum comentário: