30 de mai de 2010

MAKING OF DE SUCUPIRA MARAVILHA

"Toda grande superprodução tem seus ti-ti-tis de bastidores. Evidentemente "Sucupira Maravilha" não poderia ser de outra forma. Erros de gravação, "micos" e improvisações são comuns mesmo em obras de pura arte de ficção caipira. O fundo musical que ouvimos não é na verdade Massive Attack e sim a dupla sertaneja Duduca & Dalvan. No telão havia uma reprise de novela e não trechos de clipes new age. O vinho não era Gato Negro e sim o bom e barato Galiotto, não obstante o protesto do cast. Na vida real dizem as más línguas que o Valete (Brad Pitt) é amigo do chapeleiro (Renato Aragão), mas são apenas especulações. A cena com azulejos e cabelos foi regravada muitas vezes por conta do nojo das atrizes. Curiosidades: 200 ml de silicone foram necessários para a interpretação de "rainha das borboletas"; lord tartaruga foi talvez o último papel na vida de Bela Lugosi; Nélson Rubens jura ter visto o intérprete do Gato Risonho no Posto 6 (hã?); a cena com bundas gigantes no balcão foi realizada com carapaças importadas de Galápagos. Dizem ainda que o filme foi mais um portentoso fracasso na carreira do já decadente dr. House. O diretor arcou com 99% dos custos de produção ."
Essa vida de crítico de cinema me enfastia. Agora, uns goles de Gato Negro, uma mirada no Buda novo que me observa do alto da luz e a música "save me now" ao fundo. O filme Ilha do Medo foi totalmente previsível, mas chega de comentar filmes por hoje. Uma nova semana, um aniversário que se aproxima e aquela sensação gostosa de sangue aquecido que só um bom vinho pode provocar...

Um comentário:

Gisele disse...

Prof. hoje entrei no seu blog pela primeira vez! Entrei com o objetivo de ler o que iria escrever sobre a turma de enfermagem mas não encontrei.
Mas estou satisfeita, valeu a pena entrar aqui, li algumas coisas, e quis comentar algumas, mas é tão dificil! =D (rsrs)
Me identifiquei com uma frase:
"Sou movido a sonhos"

Então é isso, vou lá ler mais algumas coisas!
Até amanha na aula.