3 de jul de 2013

MÃE DO PRÓPRIO NETO

Uma pessoa engraçada. Ela corta meu cabelo há alguns anos. Gente boa, que conversa muito, característica de sua profissão. Se gosto do serviço? Mais ou menos. Acomodei-me. Algumas vezes faz um corte legal, em outras se perde no meio de tanta conversa. Dessa vez ela me trouxe um assunto complicado, nada a ver com suas pesquisas sobre cabelos. É o seguinte. Tem uma filha casada e que vive bem. Mas não consegue engravidar, apesar do acompanhamento médico. E fez um inusitado pedido à mãe, a que corta o meu cabelo. Pediu que a mãe acomodasse em seu ventre um filho, ou seja, que recebesse em seu útero o embrião, a técnica que se conhecesse popularmente como "barriga de aluguel".
Ela cortou meu cabelo falando das implicações, já que decidiu aceitar. "Pela felicidade de minha filha eu faço qualquer coisa". De fato, uma situação complicada. Aos cinquenta anos ter todas as emoções e complicações de uma grávida e ficar grávida do filho de sua filha. As pessoas vão comentar, certamente. Que mundo pós-moderno é esse hein!

Nenhum comentário: