21 de jan de 2010

AMENIDADES

Eu não tinha ouvido ainda o cd de Carly Simon, Never Been Gone. Belas versões para músicas que já eram marcantes em sua voz inconfundível: é o que está tocando no meu aparelho de som. Uma pausa no meu trabalho e uma prato de sucrilhos me aguarda. Não tenho nada de especial para comentar. A corrupção de sempre no rádio e tv; algum monstro estuprador aqui e ali; uma catástrofe acolá; nenhum filme brasileiro no Oscar; eis tudo. Voltando a Simon, percebo que os arranjos foram ousados, parece que foram criados por seu filho, não sei ao certo. Amenidades. Uma noite quente, um email idem de tarde, um pensamento explosivo, uma idéia infernal à noite - uma sequência de calores de menopausa. Pausa. A diva continua no aparelho de som, ainda está em forma, mas parece que sua voz mudou. Tudo muda com a idade, embora eu não tenha inteira convicção desta frase. Cavalos? Lembrei-me deste comentário agora, inadvertidamente. Poxa, e eu que só penso em bois...

2 comentários:

Mari disse...

Que bom saber que és fã da Carly Simon...
A voz dela é maravilhosa!

MM disse...

Costumávamos sentar na beira da lagoa e ficar jogando pedrinhas, de uma forma que corressem saltitando sobre a água parada. Era muito difícil contabilizar, mas o vencedor era aquele que conseguisse fazer a pedrinha bater mais vezes na água sem afundar.