19 de mai de 2009

MATURIDADE

Exausto. Mas entrei em sala de aula e senti o entusiasmo me tomar o corpo. O tema era a globalização, objeto de estudo que tenho privilegiado na atualidade. Gosto principalmente de abordar as mudanças institucionais, os arranjos cotidianos e, principalmente, as situações inusitadas, que nos passam a impressão de que o mundo está às avessas. Depois ganhei um bombom e ao sair senti aquela sensação de familiaridade. Era um ventinho de outono, anunciando o mês em que nasci. De cansado a eufórico: eu me sinto muito bem com a sensação de ter realizado um bom trabalho e, principalmente, de estar no caminho certo em minhas reflexões. Maturidade, eu diria - sem velhice, esse estigma "moderno". He, he, he.

2 comentários:

Aline disse...

likVamos radicalizar com Immanuel Wallerstein "O mundo como o conhecemos acabou" e se tudo parece estar às avessas, me permito arriscar que até o inferno astral entrou na era da aceleração e já "deixou" seu signo...bj

Aline disse...

Ei! Surgiram 3 letras invasoras no meu comentário...sinistro...