31 de dez de 2008

SENTIMENTOS E DEFINIÇÕES

Foi na aula de francês que se falou da hierarquia de sentimentos. Adorar é mais que amar, no campo positivo; e ter horror é mais forte que detestar, no lado oposto. Eu conversava também um dia desses e ouvi dizer que amor é uma coisa, paixão é outra. Creio que em todos os casos são apenas convenções, não se referem a estados "reais". Neste caso, o raciocínio serve para legitimar a seguinte situação: como paixão e amor são diferentes, seria possível amar uma pessoa e se apaixonar por outra; assim o amor é visto como duradouro e a paixão como efêmera. Eu poderia complicar e dizer com alguma convicção e experiência que amor sem paixão é doença, ou ainda que paixão sem amor é mera sacanagem. E não há problema se assim for! Ora, ora; definir tais sentimentos é tarefa inútil e sujeita à controvérsia. A questão é que nossa sociedade vive em busca de "eternidades", filhotes de Platão: Amor, Verdade, Justiça - todos com maiúsculas. Há certos incômodos, como por exemplo se é possível amar mais de uma pessoa ou como deixar de ter sentimentos negativos, entre tantos temas bizantinos possíveis. As pessoas são diferentes. Há quem ame só uma pessoa e para sempre; outras que amam muitas e algumas poucas que indentificam amor com êxtase. Muitos amam o dinheiro, a aventura, a carreira ou seu deus todo-poderoso. Qualquer definição é arbitrária ou ideológica.

4 comentários:

Smirna disse...

Gostei desse texto. Talvez porque trate de algo sobre o qual tenho refletido: Amor e Paixão. Sei lá se é por convenção da sociedade. Sei lá por qual motivo. Mas o fato é que tenho certeza de que são 2 sentimentos diferentes. Binômio que ainda quero tentar entender...
Agora que essa história de Amar mais de 1 pessoa ao mesmo tempo... Acho que é a maior furada... O último que vi dizer que vivia isso, não Amava ninguém... Nem a si mesmo... E muito menos a outrem...
Abraços!

Coral disse...

Sentimentos...
Aula de francês:
Uma menina de 12 anos viajando de bonde para Santa Tereza para estudar francês, quase místico, sonhadora entre uma arquitetura sublime. Dona Wanda, lindos olhos azuis cheios de sabedoria.
Depois, bem mais tarde, aulas de um professor aprendendo com a música francesa. CharleS Trenet, e muitas que esqueci com minha memória estranha.
Restou um certo clima, um cheiro, um gosto que a língua francesa me traz a boca.
Em Algum Lugar do Tempo.

Patrick Gomes disse...

Hum... acho que se pode amar mais de uma pessoa, ou mais de dez!
Nossos preceitos judaico-cristão-platônico-agostinianos é que deixa a gente com esse monte de remorsos e travas!

Adorei o texto Fu Tse! Um dos melhores dos ultimos tempos!

Aline disse...

Amor...Quando se sente verdadeiramente é demais...e nem precisa estar por perto...uma palavra, uma lembrança,um cheiro...e o coração bate forte! É um aperto na garganta que desce pelo peito...uma angústia colorida...uma lágrima doce...Amar alguém é dar cor a vida...ou melhor é sentir a vida...uma dádiva de Deus...
Não acredito que se possa amar dois, três ao mesmo tempo, pois é um sentimento único...mas tem gente que acha que sim...são como o beija-flor...